Tambaba

Origem

Do Tupi-Guarani, o nome Tambaba tem 2 significados: "o conteúdo das conchas" e "monte de Vênus".

Conta a lenda que uma bela índia de nome Tambaba que morava na região, apaixonou-se por um guerreiro de outra tribo. O pai de Tambaba, cacique de sua tribo, não permitiu o casamento dos dois. Tambaba desesperada com o seu destino começou a chorar e suas lágrimas inundaram as terras secas e se transformaram primeiro num lago e posteriormente uma praia, cujas ondas suaves vinham de seu soluçar. Enternecida com o milagre que se via, suplicou ao deus sol e à deusa lua que eternizassem aquele lugar como templo do amor e da vida. Suas preces foram prontamente atendidas.

Tambaba é um presente divino com suas águas cristalinas e mornas, um convite permanente aos banhos em suas piscinas naturais. Suas areias brancas com trechos polvilhados de conchas marinhas a qual permitem aos naturistas usufruí-las em longas caminhadas ou simplesmente deitar-se sobre elas e
sentir a integração total com a natureza.

Sua Topografia é intimista, tal qual seu significado; como concha, abraça, guarda, protege carinhosamente os naturistas através de suas falésias multicoloridas e pedras negras imponentes, não dando acesso a intrusos e a visitantes indesejáveis.

O céu de um azul infinito, as noites quentes estreladas na maior parte do ano, propiciam total aproveitamento do tempo dos que visitam Tambaba. Suas pedras negras (que emergem das águas instigam cada olhar a descobrir novas imagens, novas percepções, bem como imaginar como era o lugar há séculos atrás.

Sua vegetação é bem diversificada, incluindo resquícios de mata atlântica, vegetação ciliar, flores tropicais e muitos coqueiros, cujo balançar ao vento de suas palhas, nos transmite sossego, paz, poesia pura misturada ao canto suave dos pássaros.

A topografia do lugar, ímpar, criou mirantes lindíssimos que nos permitem observar toda natureza exuberante do lugar, além de permitirem sua costa, boas caminhadas à beira mar. Se preferir há também trilhas ecológicas pela mata que nos permitem apreciar a vista do alto das falésias multicoloridas.


Lei/Regulamento

Decreto N. 276, de 25 de Janeiro de 1991 Institui Área de Preservação Ambiental, autoriza a Pratica do Naturismo, sob a Forma de Concessão Exclusiva À ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DE TAMBABA - AAPT, e dá outras Providencias;

O Prefeito Municipal de Conde, Estado da Paraíba, no uso das atribuições que lhe confere a legislação em vigor, e, considerando que a preservação ecológica e as suas implicações decorrentes do desenvolvimento e da estrutura da comunidade e suas relações com o meio ambiente, constitui uma das metas prioritárias do Governo Municipal:
Considerando que se faz necessária a participação de setores organizados da comunidade na administração Municipal, apresentando sugestões, notadamente no que toca à proteção ecológica.

Considerando que o Naturismo é um modo de vida visando a harmonia com a natureza , caracterizado pela pratica do nudismo em grupo, voltado para o auto respeito, a respeito mutuo e para preservação do meio ambiente;
Considerando e comprovado interesse despertado pela pratica do naturismo, incentivando o turismo nacional e internacional em alta escala;
Considerando ainda que já existem áreas demarcadas para proteção ecológica e pratica do naturismo em grupo, nos Estados de Santa Catarina, na Praia do Pinho, município do Balneário de Camboriú e no Rio de Janeiro, na Praia Brava, município de Cabo Frio;

Decreta:
Art1- Fica instituído como área de preservação ambiental e da pratica do naturismo, o Balneário de Tambaba, na área do sul, entre a Pedra dos Despachos e a Prainha , divisa com a Praia de Barra de Garaú;
Art2- a Secretária Municipal de Administração e Urbanização , regulamentará o presente Decreto, viabilizando a sua aplicação de modo a possibilitar a obtenção do seu fim assegurando o acesso da população à referida Praia.
Art3- Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação revogando-se as disposições em contrario;

Prefeitura Municipal do Conde, 15 de janeiro de 1991.
Conde - PB, 25 de Janeiro de 1991
Aluísio Vinagre Régis - Prefeito
- Lei nº. 256/2002

O prefeito constitucional de Conde Estado da Paraíba, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei faz que a câmara de vereadores aprova e eu sanciono a seguinte lei.
Art1- trata a presente lei da regulamentação do decreto n.276/91 que criou área de preservação ambiental e da prática do naturismo no balneário de Tambaba.
Art2- fica regulamentado como sendo a área para a prática do naturismo a faixa de terra compreendida entre a pedra dos despachos e a prainha, divisa com a praia da Barra de Garaú.
Art3- fica terminantemente proibida a pratica de naturismo em qualquer outro local que não seja a área especificada no artigo anterior incorrendo aquele que desobedecer em infração ao diploma repressivo brasileiro.
Art4- fica extinta a área determinada como alternativa a área compreendida desde o estacionamento passando pelo bar do xexéu até o início da falésia para a prática do naturismo.
Art5- esta lei entra em vigor na data de sua puiblicação.
Art6- revogam-se todas as disposições em contrário.

Conde, 21 de fevereiro de 2002.
Temístocles de Almeida Ribeiro - Prefeito
- Lei 7308 (De utilidade pública Estadual)
O governo do Estado da Paraíba reconhece de utilidade pública a Sociedade Naturista de Tambaba (SONATA)
O Exmo. Governador do Estado da Paraíiba.
Faço saber que o poder legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei:
Art1- fica reconhecida de utilidade pública a Sociedade Naturista de Tambaba (SONATA) - no município do Conde, neste Estado.
Art2- esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Art3- revogam-se as disposições em contrário.

Palácio do Governo do Estado da Paraíba
João Pessoa, 10 de Janeiro de 2003
Cássio Cunha Lima - Governador